A medicina biológica e o anti-envelhecimento

O QUE É

Entende-se como Medicina Biológica os procedimentos diagnósticos e terapêuticos que visam a integridade do bio-sistema humano, sendo, portanto, uma abordagem orientada a uma conexão sinérgica integral do ser humano.
Esta nova abordagem clínica avalia o seu corpo de uma forma global e sistema integrado.

A grande vantagem desta avaliação é que ao olharmos para o organismo de forma integrada não tratamos apenas sintomas mas identificamos e tratamos também as causas.
Quantas vezes nos deparamos com situações de desconforto e sabemos que necessitamos de cuidados e que precisamos de uma resposta mais efetiva do que o simples comprimido para as dores.

Sabia por exemplo, que problemas alérgicos, dores de cabeça, irritabilidade, problemas dérmicos, podem ter origem no seu sistema digestivo?

Não fará mais sentido reequilibrar, corrigir, tratar e melhor a sua função digestiva e intestinal evitando assim a sobrecarga de medicamentos químicos prescritos para simplesmente aliviar sintomas. Estes sintomas mais tarde ou mais cedo aparecerão novamente, se a causa não for corrigida e na maioria, se agravam com o tempo.
A Medicina Biológica Integrativa permite restabelecer a saúde, prevenir doenças e minimizar os efeitos do envelhecimento, com base em PROCESSOS BIOLÓGICOS sem recorrer a QUÍMICOS e a MÉTODOS INVASIVOS.

As técnicas terapêuticas utilizadas são direcionadas para a preservação da vida, são classificadas de acordo com suas possibilidades como sendo terapias substitutivas, regulatórias e preventivas. As terapias substitutivas têm como objetivo compensar as carências de substâncias naturais no nosso organismo, e o efeito esperado é que o organismo restaure seus processos funcionais.
Este conceito diferencia os procedimentos biológicos dos procedimentos praticados pela medicina convencional, não devendo ser entendido como antagônicos, mas sim complementares. Os diagnósticos, com abordagem sistêmica, são complexos e integrativos, porque a doença não é considerada local, é sempre por alteração de todo o sistema.

 

A QUEM SE DIRIGE?

  • PESSOAS SAUDÁVEIS – que pretendem manter o nível de saúde, prevenir doença e otimizar todas as suas funções metabólicas. Esportistas, adolescentes, pessoas sujeitas a maior esforço físico ou intelectual, grávidas e pretendentes à gravidez.
  • PESSOAS COM ALGUNS SINAIS DE DESCONFORTO – Com o passar do tempo e com as alterações do ambiente em que vivemos, desde químicos, pesticidas, alimentação, stress, sedentarismo, obesidade, etc os sinais de desconforto e envelhecimento aparecem cada vez mais cedo e em maior numero de pessoas.
    Excesso de peso, dores, enxaquecas, problemas de pele, intestinais e digestivos, dores, irritabilidade, alterações do sono, do humor, alterações nos valores da tensão arterial, colesterol, glicose, são alguns exemplos de sinais que devem ser interpretados e que nos indicam que o nosso corpo está em desequilíbrio e numa tentativa de auto-cura e desintoxicação.
    Muitas das vezes estes processos de desintoxicação e auto-cura funcionam e o seu corpo sozinho resolve.
    No entanto, estes sinais podem e devem ser interpretados, analisados e eliminados, prevenindo doença e evitando envelhecimento precoce com desfasamento entre a idade biológica e a cronológica.

PESSOAS DOENTES – As pessoas que já sofrem de algum problema de saúde também podem beneficiar com a Medicina Biológica integrativa. A correção da alimentação, modo de vida, detecção de necessidades micro nutricionais são determinantes para a recuperação rápida e maior eficácia dos tratamentos aplicados pela Medicina convencional.

 

ÁREAS DE INTERVENÇÃO

É muito importante realizamos um diagnóstico adequado, com base em vários métodos de diagnósticos, desde termografias, análises clínicas sanguíneas especificas, e em sequencia, instituir terapias personalizadas que incluem um suporte nutritivo de acordo com as necessidades específicas de cada pessoa, tratamentos e técnicas que passam por suplementação de micronutrientes específicos para o seu metabolismo, nutrição celular ativa, minerais, oligoelementos, vitaminas, fitoterapia, homeopatia.

O objetivo é equilibrar o seu organismo, recorrendo a mecanismos naturais de auto cura, e prevenir o envelhecimento prematuro.

O nosso modo de vida, a forma como encaramos e lidamos com a vida e o nosso dia-a-dia, são determinantes na manutenção da qualidade de vida e da saúde. O processo de auto-cura inclui alinhamento das emoções e como sabemos, a cabeça comanda tudo. Áreas como a meditação, relaxamento, coerência cardíaca são incluídas nos programas de saúde e anti envelhecimento. Para melhor entendimento, devemos ter consciência por exemplo das consequências do stress no cérebro, segunda a revista Scientific American:

  • Mata as células cerebrais recém-formadas;
  • Contribui para a depressão (e praticamente todas as doenças orgânicas);
  • Aumenta a sua vulnerabilidade à doença de Alzheimer e à demência;
  • Inibe a formação de memórias no hipocampo;
  • Danifica o córtex pré-frontal, encarregado das funções executivas que nos ajudam a raciocinar, estabelecer objetivos e tomar decisões;
  • Dificulta funções relacionadas com a memória: testes, exames;
  • Estabelece um sistema de ansiedade generalizada.

Na definição do Consortium of Academic Heath Centers for Integrative Medicine, “a medicina integrativa é a prática que reafirma a importância da relação entre médico e paciente, com foco na pessoa como um todo, baseada em evidências, e que usa de todas as abordagens terapêuticas apropriadas para alcançar saúde e cura”. Andrew Weil, um dos pioneiros da medicina integrativa, explica o caminho desse conceito associando-o ao da boa medicina, identificada como ele como aquela que utiliza todos os tipos de terapias consagradas cientificamente, sejam oriundas da medicina convencional ou de sistemas médicos não tradicionais, para prevenir e tratar doenças, e promover o bem-estar do paciente. Weil ressalta também a importância dessa abordagem, mostrando que ela acontece em duas dimensões – uma que expande o rol de escolhas terapêuticas e outra que reintegra mente, corpo e coração, num entendimento de que saúde e doença incluem mais do que apenas o corpo. E novamente, num entendimento de que o bem-estar do paciente precisa estar em primeiro plano.

Quando o “Doutor Google” é um aliado da medicina

Pesquisas mostram que Internet e tecnologia podem – e devem – ser aliadas de médicos e profissionais de saúde

Medicina Direta oferece prontuário eletrônico completo para otimizar a gestão de consultórios e hospitais

Médicos, hospitais e órgãos reguladores do setor da saúde são unânimes em apontar que a pesquisa do paciente na Internet não pode substituir a consulta com um profissional especializado. Entretanto, apelidado de “Doutor Google” o fenômeno já é uma realidade para o setor e pode até mesmo ser um aliado das clínicas médicas.

A presença na web e o uso de soluções tecnológicas na gestão e relacionamento dos consultórios se transformaram em itens essenciais para médicos que desejam se destacar. Já profissionais receosos com as novas ferramentas e/ou que utilizam sistemas antiquados não são bem vistos pela maioria dos pacientes.

Isso porque a conectividade das pessoas mudou a forma de consumo da informação médica. Levantamento do Google mostra que as buscas referentes a hospitais e clínicas de saúde cresceram 25% nos primeiros quatro meses de 2015 na comparação com o mesmo período do ano anterior. Além disso, 39% da procura é realizada por dispositivos móveis e 99% dos usuários confessaram utilizar a Internet como fonte de pesquisa – bem à frente dos profissionais de saúde.

“Hoje em muitos casos o paciente vai para a consulta com um pré-diagnóstico após pesquisar sobre o tema. O médico precisa saber se relacionar com essa pessoa e isso inclui ter uma presença digital forte e eficaz, com sites e ferramentas que otimizam o relacionamento”, confirma Tiago Delgado, sócio-fundador da Medicina Direta.

A empresa nasceu justamente com a ideia de oferecer esses serviços para médicos e hospitais. Além de desenvolver um site já de acordo com as regras do Conselho Federal de Medicina (CFM) e voltado para os buscadores, a agência criou uma plataforma de prontuário eletrônico que melhora a gestão do consultório, realizando tarefas como preenchimento de fichas de convênios, recibos e até mesmo a realização de pagamentos na mesma lógica de um e-commerce.

Dessa forma, os profissionais da área médica conseguem simplificar a administração dos consultórios, deixando toda a parte burocrática com a solução, e podem focar no que realmente é mais importante: o bom atendimento ao paciente. O relacionamento com as pessoas é a principal ferramenta dos médicos para manter um bom número de clientes e passar pela crise econômica.

Estudo da Phillips apresentado no SXSW 2015 reforça esta tendência. Sete em cada dez pacientes preferem se comunicar com seus provedores de saúde via SMS, e-mail ou até por redes sociais do que ir pessoalmente até à clínica. Além disso, o uso de aparelhos conectados pode reduzir o tempo desperdiçado de sistemas ineficientes em até 50%.

“A Internet e sua influência na medicina é uma realidade para a grande maioria dos pacientes. Os médicos que desejam manter a qualidade no atendimento e ter destaque em sua comunidade precisam aderir à tecnologia o quanto antes e proporcionar uma melhor experiência ao seu público”, conclui Delgado

Sobre Medicina Direta:

Com o objetivo de ser o departamento digital de clínicas e consultórios médicos, a Medicina Direta surgiu em 2013 para oferecer infraestrutura tecnológica adequada e otimizar a gestão da saúde. A empresa disponibiliza o prontuário eletrônico, facilitando a coordenação de agenda, receituário, pagamento e demais processos que envolvem a rotina do profissional do setor. Além disso, a companhia desenvolve sites, gerencia e-mails e cria campanhas no Google Adwords. Para mais informações, acesse: http://www.medicinadireta.com.br

Agradecimento aos clientes, amigos e parceiros que nos prestigiaram no 70º Congresso da Sociedade Brasileira de Dermatologia

Agradecimento aos clientes, amigos e parceiros que nos prestigiaram no 70º Congresso da Sociedade Brasileira de Dermatologia

Medicina Direta participa do 70º Congresso da Sociedade Brasileira de Dermatologia

O evento aconteceu entre os dias 5 e 8 de setembro, em São Paulo, e reuniu os principais profissionais da área.

A Medicina Direta teve a oportunidade de realizar demonstrações das soluções de prontuário eletrônico para milhares de médicos presentes. Atualmente, ampliar a presença virtual é essencial: de acordo com levantamento da IDC, o número de consultórios e hospitais que distribuem comunicações em diversos canais deve triplicar nos próximos dois anos.