Pular para o conteúdo

O ano de 2020 chegou: quais são as tendências em tecnologia para saúde?

Há pouco tempo, quando especialistas buscavam fazer projeções futurísticas em diferentes setores, normalmente elencavam o ano de 2020 como parâmetro comparativo. Pois bem, o que parecia distante já chegou e o setor de saúde deve viver uma profunda transformação tecnológica com a consolidação e o surgimento de diferentes soluções. Hoje, é essencial que o médico e demais profissionais compreendam a importância de estar atualizado com as principais demandas e tendências da área, visando sempre a busca por inovação e perfeição. Confira seis pontos que devem movimentar a tecnologia para saúde já em 2020:

1 – LGPD e proteção aos dados

A partir de agosto de 2020, a Lei Geral de Proteção aos Dados Pessoais (LGPD) estará oficialmente em vigor no país e deve afetar profundamente a relação de médicos com as informações de seus pacientes. Isso porque um dos principais pontos da medida é sobre a coleta e armazenamento de dados sensíveis, isto é, que podem gerar algum tipo de discriminação ao indivíduo – justamente informações de doenças e diagnósticos que trafegam em sistemas digitais nos hospitais. É preciso adotar ferramentas com certificação de segurança para proteger esses conteúdos.

2 – Transformação Digital em saúde

A partir de 2020, a transformação digital em saúde deve se intensificar com o boom das healthtechs, as startups que combinam tecnologia com serviços médicos. Da mesma forma que aconteceu no mercado financeiro, o surgimento dessas empresas vai remodelar a forma como os pacientes se relacionam com médicos e hospitais. A digitalização de processos passará a ser uma necessidade para quem deseja oferecer um atendimento humanizado à população.

3 – Centralização de processos 

O prontuário eletrônico já é uma realidade quando o assunto é tecnologia para saúde. Contudo, em 2020, sua importância será ainda maior. A solução deixará de ser um mero repositório de informações de seus pacientes e vai passar a integrar diferentes serviços, como:

  • Dados financeiros integrados com BI;
  • Permitir o próprio paciente atualizar seus dados cadastrais antes mesmos da data do atendimento;
  • Maior interação do paciente com seu conteúdo clínico;
  • E até ferramentas de auxílio a decisão clínica, para oferecer de maneira inteligente maior segurança para pacientes e profissionais de saúde, além de agilizar a consulta.

A questão central é garantir a segurança dos dados atrelada a serviços que agilizem e aumentem a qualidade de atendimento.

4 – Avanço da Inteligência Artificial

Soluções de Inteligência Artificial em saúde já existem, ainda que timidamente, em alguns serviços no Brasil e no exterior. A partir do próximo ano, a tendência é ampliar a presença desta tecnologia em outros serviços, tanto para auxiliar no diagnóstico de doenças a partir do cruzamento de um grande volume de informações, como para auxiliar na gestão com a identificação de padrões no preenchimento de formulários e relatórios, por exemplo.

5 – Marketing digital na saúde

Não, o marketing digital não é uma tendência quando falamos em tecnologia para saúde, mas o fato é que poucos consultórios e hospitais possuem uma equipe especializada para divulgar seus serviços e novidades. A regulamentação da publicidade médica pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) pode ser um fator que inibe a participação de empresas nesta área. Entretanto, a partir do momento em que mais pessoas acessam a Internet para encontrar informações sobre médicos, é fundamental contar com um site profissional e posicionamento digital adequado.

6 – Telemedicina

A Telemedicina foi autorizada e, em seguida, revogada pelo CFM no primeiro trimestre de 2019. Assim, é provável que o Conselho autorize o atendimento por Telemedicina novamente em 2020. O modelo deve sofrer algumas reformulações, mas é fato que médicos e profissionais de saúde em um futuro próximo estarão atendendo pacientes a distância.

* Tiago Delgado é sócio-fundador da Medicina Direta, empresa especializada em gestão e serviços digitais para clínicas e consultórios

Gostaria de reveber novidades?
Post's mais acessados
Como as incertezas da LGPD impactam o consultório médico?
Consultório / Prontuário Eletrônico / Publicações Medicina Direta

Como as incertezas da LGPD impactam o consultório médico?

O mês de agosto marca o aniversário de dois anos de um tema que circunda diferentes setores, preocupando empresas e profissionais e exigindo uma maior maturidade em relação ao ambiente digital. A Lei 13.709/18, popularmente conhecida como LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais) traz novas regras e normas sobre o uso de dados […]

Leia Mais
Telemedicina exige adequação do consultório – e do médico – à tecnologia
Consultório / Prontuário Eletrônico / Publicações Medicina Direta

Telemedicina exige adequação do consultório – e do médico – à tecnologia

A pandemia de COVID-19 trouxe novos hábitos às pessoas. Hoje, com o necessário isolamento social, simples atitudes como consumir produtos ou serviços e se relacionar com amigos e familiares são feitas no ambiente on-line graças às ferramentas de tecnologia. O mesmo acontece na área da saúde. Enquanto grande parte de médicos e enfermeiras atua na […]

Leia Mais
Telemedicina: o que pode e o que não pode no Brasil
Consultório / Prontuário Eletrônico / Publicações Medicina Direta

Telemedicina: o que pode e o que não pode no Brasil

A pandemia de COVID-19 fez o Brasil dar um passo importante na digitalização de consultórios, clínicas e hospitais. A Telemedicina, isto é, o atendimento remoto de pacientes, foi liberada em caráter temporário e excepcional pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) para que médicos possam manter os atendimentos e consultas normalmente durante o período de distanciamento […]

Leia Mais
Gostou?
Vamos conversar.

Solicite uma demonstração e iremos mostrar o sistema que transformará a qualidade de atendimento e gestão de sua clínica.