Conheça mais sobre a famosa Crioterapia! – Medicina Esportiva

A crioterapia (aplicação de gelo), diminui o edema, a inflamação e a dor (por inibição dos nociceptores) pela redução do metabolismo dos tecidos lesados. Estes fatores servem para o decréscimo do espasmo muscular e do posterior dano dos tecidos.

Na imagem, o jogador de futebol Hulk realiza este tipo de tratamento após um importante jogo.

A crioterapia pode também ser combinada com compressão e elevação para tratar o edema. Deve ser aplicada à área entre 10-15 minutos, em intervalos de 2 horas.

Também há sacos de gelo instantâneo (o frio depende de uma reação química que ocorre quando os seus componentes entram em contato). Os sacos são por norma mantidos à temperatura ambiente. Este tipo de crioterapia, permite moldar bem a região a tratar, sendo que o tempo de tratamento é o mesmo.

Hospitais com selo de qualidade receberão valor maior de planos

A partir do ano que vem, unidades de saúde com acreditação terão reajuste superior pago pelas operadoras

SÃO PAULO – A partir de janeiro do ano que vem, a qualidade do atendimento prestado por hospitais, clínicas e laboratórios servirá de critério para o reajuste pago pelas operadoras de saúde aos prestadores de serviço.

Proposta de instrução normativa em discussão na Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) prevê que nos contratos entre planos de saúde e prestadores regulados pelo índice IPCA, o reajuste será maior para hospitais e clínicas que tiverem acreditação de excelência. A informação foi publicada nesta quarta-feira, 9, pelo jornal Folha de S.Paulo.

Pela proposta, o reajuste seria de 100% do IPCA para hospitais acreditados e de 90% para as unidades sem a acreditação. O modelo para clínicas e laboratórios ainda está sendo discutido, mas deve seguir lógica similar.

“O porcentual não é para ser punitivo nem inibidor, mas, sim, para colocar a qualidade do serviço prestado em primeiro plano”, diz Martha Oliveira, diretora de desenvolveimento setorial da ANS.

A definição do reajuste pela fator de qualidade também poderá valer para médicos e outros profissionais autônomos, mas as regras para a categoria só serão discutidas no ano que vem e entrarão em vigor em 2017.

De acordo com Martha, as mudanças não terão impacto financeiro para o consumidor. “Não haverá reajuste de mensalidades. O consumidor sentirá o impacto ao ter mais informações sobre a qualidade dos prestadores”, diz ela.

Presidente da Federação Brasileira de Hospitais, Luiz Aramicy Pinto afirma que a entidade é favorável a utilizar indicadores de qualidade como critérios para reajuste, mas com porcentuais diferentes dos propostos pela ANS. “Da forma que foi proposto, vai ocorrer uma deflação. Na nossa opinião, todos os hospitais devem receber o reajuste integral pela inflação e aqueles acreditados deveriam receber um bônus”, defende ele.

Tome cuidado com as dietas da moda.

Dieta da Sopa, dieta dos Sucos, da Lua, do Tipo Sanguíneo, do Dr. Atkins, de South Beach, da USP, do Atum… Você com certeza já deve ter ouvido falar ou até está tentado seguir alguma dessas dietas! São famosas e muito divulgadas por prometerem uma grande perda de peso em pouquíssimo tempo.
Os meios de comunicação de massa (principalmente a Internet) vêm contribuindo para o aparecimento de conceitos inadequados para a busca de um “corpo ideal”. Hoje em dia, muitas pessoas procuram seguir uma dieta de emagrecimento porque desejam uma aparência mais atraente. E esse apelo tem aumentado a veiculação de dietas impróprias e inadequadas do ponto de vista nutricional.
Essas dietas, apesar de proporcionarem um emagrecimento a curto prazo por restrição de calorias, elas dificilmente podem ser mantidas por um longo período de tempo. É aí que está o grande problema: não há uma reeducação alimentar. E sem a mudança de comportamento que a reeducação proporciona, fatalmente a pessoa recuperará o peso perdido podendo, inclusive, ganhar ainda mais! A seguir, falaremos sobre as principais dietas da moda e o que ela pode acarretar à sua saúde.

DIETA DO DR. ATKINS (DIETA DAS PROTEÍNAS) – Característica: propõe redução radical do consumo de carboidratos (massas, pães, doces, açúcares); libera o consumo de carnes (principalmente vermelha), ovos, maionese, manteiga, gorduras em geral; tem cerca de 1000kcal/dia, sendo que praticamente metade das calorias provém de gorduras.
Aspectos negativos: causa deficiências de vitaminas e minerais pela proibição do consumo de frutas e vegetais; a dieta tem baixa adesão, devido a sintomas como fraqueza, cansaço, dores de cabeça e mau hálito; a baixa ingestão de fibras pode ocasionar constipação; o excesso de gordura pode levar a problemas cardiovasculares; também pode ocorrer o surgimento de diabetes, pela menor sensibilidade dos tecidos à insulina e à hiperplasia das células b das ilhotas pancreáticas.

DIETA DE SOUTH BEACH – Característica: é uma variação mais amena da dieta do Dr. Atkins. Estimula o consumo de gorduras monoinsaturadas (ex: azeite de oliva, amendoim, nozes); permite comer carnes, queijos, frango sem pele, bacon com moderação; a partir da terceira semana, introduz frutas, leite desnatado e carboidratos integrais.
Aspectos negativos: apesar de ser uma das dietas que mais se equipara a uma dieta equilibrada, os aspectos negativos mostram-se semelhantes aos da dieta anterior. Os primeiros 15 dias são considerados “programas de jejum”, pois a dieta mostra-se extremamente proibitiva; podem ocorrer danos à saúde do ponto de vista clínico e nutricional; ocorrem perdas de água e sais minerais.

DIETA DO TIPO SANGUÍNEO – Característica: dieta criada por um médico americano chamado Peter James D’Adamo. Os alimentos são divididos em 3 categorias: benéfico, neutro e nocivo. As pessoas de sangue “O” seriam caçadoras carnívoras, as de sangue A seriam vegetarianas dóceis, sangue B seriam onívoros e sangue do tipo AB, uma junção das duas últimas.
Aspectos negativos: a dieta não possui comprovação científica quanto a sua eficácia; a dieta restringe grupos alimentares importantes que podem levar a sérias carências nutricionais; não determina quantidade de alimentos, não incentiva a alimentação saudável nem o acompanhamento com profissional; não é adaptada à cultura e realidade da população brasileira.

DIETA ORTOMOLECULAR – Característica: baseia-se nos princípios da medicina ortomolecular, a qual propõe que muitas doenças podem ser prevenidas ou tratadas através do equilíbrio químico. Estimula o uso de fórmulas de vitaminas, minerais, aminoácidos, pró-hormônios, etc.
Aspectos negativos: não existem evidências científicas que comprovem a eficácia da dieta; altas doses de vitaminas e minerais podem ser altamente tóxicas para o organismo e ocasionar diversas alterações metabólicas.

DIETA DA USP – Característica: apesar do nome, essa dieta não tem nenhuma relação com a Universidade de São Paulo. Seus criadores apenas se aproveitaram do nome para dar uma falsa credibilidade à dieta. Ela possui um cardápio padrão de uma semana, sendo repetida uma vez. Deve ser seguida rigorosamente em seus alimentos e horários. Utiliza principalmente carnes e ovos, e frutas e vegetais.
Aspectos negativos: não promove a reeducação alimentar; pode causar dores de cabeça, fraqueza e cansaço devido à restrição de carboidratos; baixa ingestão de vitaminas e minerais; eleva os riscos de doença cardiovascular.

DIETA DOS SUCOS – Características: consiste em beber exclusivamente sucos de frutas e hortaliças, podendo também acrescentar as frutas e hortaliças in natura.
Aspectos negativos: não existem evidência científicas que comprovem sua eficácia; a perda de peso que a dieta proporciona é devido à perda de massa muscular; não promove a reeducação alimentar e compromete a vida social da pessoa; baixo valor calórico e baixo teor de proteínas e gorduras, causando cansaço e indisposição, podendo levar o indivíduo à desnutrição energético-proteica.

DIETA DOS PONTOS – Característica: nessa dieta, a pessoa controla os pontos ao invés das calorias dos alimentos. Cada ponto corresponde a cerca de 3,6 calorias, baseado no seu valor nutricional. A pessoa deve anotar o que come durante o dia e fazer o somatório, que não deve passar de 300 para as mulheres e 400 pontos para os homens.
Aspectos negativos: a dieta focaliza apenas a quantidade de alimentos consumidos, sem incentivar uma alimentação nutricionalmente equilibrada. Dessa maneira, os pontos podem ser atingidos facilmente com alimentos calóricos, ricos em gordura e pobres em nutrientes; baixa adesão à dieta, pela necessidade de consultar a tabela, anotar rigorosamente tudo o que se ingere e calcular os pontos; a provável carência de nutrientes pode prejudicar a saúde e acarretar problemas como anemia, osteoporose, queda de cabelo, entre outros; não promove reeducação alimentar, sendo difícil manter o peso perdido.

É fato que todas essas dietas milagrosas não tem qualquer comprovação científica e, ao contrário do que prometem, podem acarretar problemas de saúde e até resultar em alguns quilinhos extras a longo prazo. É necessário a conscientização de que o emagrecimento acontece com mudanças de hábitos alimentares e de comportamento e que somente com uma avaliação nutricional completa e um acompanhamento por um profissional especializado, o processo de emagrecer e principalmente manter-se magro será saudável e terá sucesso.

As Unhas Refletem Doenças E Falta De Vitaminas No Seu Corpo

Para ter unhas bonitas e fortes é preciso, primeiramente, estar saudável, portanto, alimentar-se bem. Provavelmente já ouviu a frase ‘Você é o que você come’, eu diria que “Você é o que você come, absorve e utiliza”. Para ter uma boa absorção dos nutrientes, além de uma alimentação balanceada diariamente, é necessário estar em dia com alguns princípios básicos da fisiologia do corpo, como ter uma boa mastigação; uma produção ideal de enzimas digestivas, que é incomum em pessoas que têm como hábito beber líquidos com a refeição; deve-se comer um bom prato de salada todos os dias; ter um bom pH salivar, estomacal e intestinal, o que geralmente está alterado na presença de medicamentos, na ausência do hábito de consumir frutas diariamente, ou em patologias como gastrite e colite, entre outros fatores; e deve-se ter um intestino saudável. Os principais sintomas de desequilíbrios da flora intestinal são a constipação ou diarreia, espinhas, muita ‘fome de doce’, língua esbranquiçada, entre outros.

O que as unhas revelam

As unhas também refletem a saúde do corpo. Algumas deformações podem ser sinais de doenças ou falta de vitaminas.

– Unhas pálidas, sem cor: anemia, falta de ferro causada pela deficiência de vitamina C, A, E, complexo B e zinco. Neste caso, aumente o consumo de feijão branco, que é rico em ferro de boa absorção, e a inclusão de uma fruta rica em vitamina C, como a laranja (com bagaço), além de um bom prato de salada com azeite (vitamina E).

– Unhas ressecadas, que quebram com facilidade e descamam: falta de vitamina A, proteínas e cálcio; contato com produtos químicos diversos, além dos químicos encontrados em diversos alimentos industrializados. O consumo de refrigerantes favorece a perda óssea, além de conter diversos aditivos químicos. O excesso de café também favorece a excreção de cálcio.  Sugiro o aumento do consumo de alimentos ricos em cálcio, de boa biodisponibilidade, junto aos nutrientes que favorecem à entrada do cálcio no osso, como o brócolis e verduras de cor verde escura, sardinha, açaí e gergelim, por exemplo. Além disso, a exposição a luz solar é fonte de vitamina D, fundamental para equilíbrio ósseo.

– Unhas que não crescem: deficiência de vitamina A e zinco, uso de certos medicamentos ou problemas com saúde intestinal. Aumente o consumo de frutas e folhas verdes.

– Unhas muito finas e quebradiças: deficiências alimentares, doenças debilitantes. Comum em casos de síndrome de má-absorção, em que o problema, geralmente, é intestinal.

– Unhas com linhas horizontais e frágeis: falta de vitaminas do complexo B, algum desequilíbrio hormonal, sinal de intoxicação, traumas. O ideal é adotar princípios desintoxicantes, como a couve, o gengibre, e a casca de limão no suco, além de evitar alimentos ricos em corantes, conservantes e adoçantes. Atenção à intoxicação por consumo de alimentos quentes em recipientes de plástico, como por exemplo, o café em copo plástico.

– Unhas com manchas escuras e avermelhadas: pode ser trauma, pigmentação racial, envelhecimento precoce, por falta de antioxidantes na alimentação (presentes em frutas e verduras), excesso de açúcar, sal e gordura.

– Unhas arroxeadas, aumento da curvatura:  problemas circulatórios,  ou falta de antioxidantes na alimentação, além de excesso de açúcar, sal e gorduras.Sugiro alimentos como as castanhas, que contém arginina e melhoram a circulação.

– Unhas que soltam do leito, espessadas, com ceratose subungueal: psoríase ou intoxicação por medicamentos, infecções por fungos e problema com a flora intestinal e/ou hipersensibilidades alimentares. Inclua alimentos com poder antifúngico, como hortelã, própolis e semente de abóbora.

Para maiores informações, consulte o seu nutricionista.

Fonte:  ANutricionista.Com – Daniela Mendes Tobaja – CRN3 27602 –Nutricionista em Piracicaba.

Irish Work Permit: agora é a vez dos médicos

O Governo Irlandês vêm ha algum tempo incentivando o plano de aumentar as oportunidades de trabalho para profissionais não europeus. O projeto que já beneficiou a área de T.I agora deve gerar oportunidades também para outras áreas e começa a ganhar forma para médicos formados fora da União Europeia e que tenham interesse em exercer suas funções em hospitais da Irlanda.

A iniciativa do Departamento de Justiça e Igualdade com o Departamento de Empregos, Negócios e Inovação possibilita que médicos não europeus que recebam oferta de trabalho em hospitais públicos ou privados possam aplicar para o visto. A princípio pode ser concedido Stamp 1 para profissionais que irão exercer a função por até um ano. Cada caso, no entanto, será avaliado conforme o tempo de contrato. Já os médicos que possuem Stamp 4 podem ter o Work Permit renovado por mais dois anos.

Entre as exigências para esses profissionais está a aprovação no Pre-Registration Examination System (PRES), registrando-se no Conselho de Medicina da Irlanda. Além disso é preciso comprovar fluência na língua inglesa por meio do certificado IELTS. Como essa parte de aplicação do projeto envolve diferentes etapas ao longo de 2014, o governo lançou uma programação com as informações preliminares que podem ser conferidas na página do Irish Naturalisation and Immigration Service (INIS).

Há cinco anos a Irlanda começava um processo oposto limitando as contratações para estrangeiros, no entanto, a expansão de multinacionais e a necessidade de profissionais que dominem outro idioma além do inglês foi aliando-se à escassez de mão de obra qualificada em determinas áreas como tecnologia, saúde e engenharia. Reformulando as ações diante do novo cenário, o governo começou a abrir novamente as portas anunciando uma lista de atividades que ganharão novas oportunidades no mercado da Ilha.

Segundo dados oficiais o plano prevê a redução em mais 30% no tempo de aquisição do visto e pelo menos a duplicação da quantidade de vistos concedidos até o início do ano passado. Além dos médicos, outras profissões relacionadas à saúde como enfermagem, odontologia e farmácia devem ser beneficiadas em ações futuras.

Quem pode aplicar?
Deu uma olhada e a sua profissão está na lista que se beneficiará com os planos do governo irlandês? O próximo passo é ficar por dentro das principais exigências para aplicar para o visto.

– Podem aplicar para o visto de trabalho profissionais das áreas listadas que recebam o salário de 30 mil euros por ano.

– O profissional precisa ser contratado diretamente pela empresa, não servindo para a aplicação do Work Permit contratos por meio de agências de recrutamento ou intermediários.

– Ofertas com salário inferior ao exigido, de 30 mil Euros por ano, precisam estar dentro da seguinte exceção: Não-europeus graduados na Irlanda ou em outro país nos últimos doze meses e que tenham recebido uma oferta de trabalho em uma das áreas listadas.

– Qualquer empresa contratante deve estar legalmente registrada no “Revenue Commissioners” comprovando que o número de profissionais contratados que não fazem parte da União Europeia não ultrapassa 50% do quadro de funcionários.

Mantenha em alta sua lucratividade mesmo em tempos de crise.

Uma das mais complexas atividades de médicos, seja no Brasil ou fora, é conciliar a gestão da saúde de seus pacientes, com a gestão interna de seu consultório. Conciliar o exercício da medicina com o de empresário nem sempre é fácil. Alguns médicos têm reais dificuldades na gestão de suas clínicas e consultórios, passando por grandes desafios, mesmo dispondo de sectárias ou assistentes que possam contribuir com sua gestão

Selecionamos algumas dicas de gestão para você organizar sua clínica e garantir a lucratividade nos negócios.

Equipe

Sua equipe é seu cartão de visita. O primeiro contato do seu paciente nem sempre será com você. Ele passa pelo atendimento de telefonistas, secretárias, enfermeiras e outros profissionais que são essenciais para a imagem da clínica. Um ótimo atendimento vai do contato telefônico ao diagnóstico.

Seus Pacientes

Conheça seu público e compreenda que seus pacientes vêm em primeiro lugar. Saiba o histórico de cada um através do seu prontuário e crie uma relação de confiança.

Plano Financeiro

Antes de tudo, é importante você ter um bom plano financeiro. Desde o início, encare sua clínica como uma empresa. Tenha disciplina para controlar ganhos e despesas e meça o que é realmente essencial para a sobrevivência da sua clínica.

Operar sem esse controle é um grande risco, principalmente em períodos de crise. Saiba quais são os custos e as receitas, entenda o fluxo de caixa e separe suas contas pessoais das contas empresariais.

 

Busque Feedback

Sempre aprendemos com o que os outros falam sobre nossa empresa. Busque feedbacks, a opinião da sua equipe e dos seus clientes é fundamental. Pergunte sobre o espaço, sobre atendimento e tratamento.

Flexibilidade na rotina e seriedade no empreendimento são fundamentais para sua clínica manter-se ativa mesmo em tempos de crise.

Estilo de vida Saudável na Praia

Os dias de praia normalmente são longos e cansativos, mesmo quando passamos a maior parte do tempo sentados ou deitados confortavelmente. A não ser que se mantenha ativo e pratique alguma atividade física na praia, acabamos por não gastar muito mais calorias do que um dia normal.

Mesmo estando em período de férias e em tempo de praia, é possível ter uma alimentação saudável, manter-se ativo e fugir das tentações (Frituras em geral, sorvetes, doces, bolachas).

Para isso leve sempre uma geladeira, ou mesmo uma lancheira consigo, de forma a garantir que tenha alimentos saudáveis e se mantenha saciado ao longo do dia (o que vai ajudar a não cometer excessos e a resistir a alimentos menos saudáveis que nos são oferecidos na praia), e pratique atividade física na praia.

O que podemos levar na lancheira?

Para os snacks: 
 
-Frutas (opte por frutas ricas em água como a melancia, melão, pêssego, abacaxi, morangos. Maçã, pêra, kiwi, laranja também são boas opções)
frutas-no-tupperware-pedacos-de-frutas
-Vegetais crus (cenoura, pepino, aipo, rabanete, tomate)
healthy-snacks
-Chips de vegetais
maxresdefault
-Oleaginosas (como amêndoas, nozes ou cajus)

Assorted nuts (almonds, filberts, walnuts, cashews), close-up

Para o almoço:
Opte por levar uma salada, tortilha ou wrap ( feito com folhas de alface) ou sanduíches, mas preferencialmente sem pão.
Para beber deve optar por água, mas também pode levar bebida de frutas ou água de coco.
Como posso manter-me ativo na praia?

– Pode fazer caminhadas (ou correr) em vez de passar o dia todo sentado ou deitado na toalha;
– Quando for à água aproveite para nadar;
– Pode jogar volleyball ou futebol, fazer surf, stand up paddle;
– Pode fazer um circuito com exercícios como agachamentos, flexões ou abdominais, já que não exigem nenhum tipo de material;
– Se tiver um barco insuflável pode aproveitar para remar;
– De manhã ou ao final do dia pode fazer yoga…

São apenas algumas sugestões, existem inúmeras atividades que pode fazer na praia. O importante é que se mantenha ativo, divirta-se, tenha uma alimentação saudável mas aproveite também para descansar e sair da rotina

ativ.praia

NOTA: Evite praticar exercício e evite a exposição direta ao sol nas horas de maior calor, ou seja entre as 11h e as 17.